31 de março de 2008

Alma de criança

As palavras me completam
Penso, escrevo, leio
Releio, relento

Sou dona da primeira crítica
Esse direito é todo meu
Relembro, receio

Gosto quando a ideia vem
Enxurrada primaveril
Rebentar represa viva
De versos e sentimentos

Primeiro escrevo para mim
Depois, para aquele que ler
Este poema até o fim
E perceber em minha poesia
Alma de criança a dançar

Nenhum comentário:

Postar um comentário