11 de março de 2008

Medo


Vai.
Olha o caminho que te espera.
Percorre resignado a sinuosa via.

Aceita.
Teu passado é teu peso.
E quem disse que fácil seria?

Aproveita.
Sente a harmonia que prospera.
Respira cada instante de alegria.

Luta.
Quem dera saber desde cedo
Que sem medo nada se cria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário