20 de agosto de 2008

Cai uma chuva fina

Janela fechada bordada de cinza
cai uma chuva fina uma teima atroz
o frio cai e congela as horas
paira um decifrar constante
num enrolar vagar e indissolúvel

Janela aberta bordada de asfalto
paira uma alma em pedaços
depois cai

Janela aberta no décimo andar
bordada de cinza de asfalto de dor
convida a chuva fina que cai
a espreitar o desbotar de uma vida
de uma alma que não viu a chuva
dar lugar ao sol no dia seguinte

Nenhum comentário:

Postar um comentário