31 de outubro de 2009

Tempestade


aceita a existência da tempestade. mas visualiza de cima. acompanha o mau tempo do alto dos teus medos. imagina que tudo tem seu tempo. que tudo passa. a tempestade também passa. aguarda. olha lá. acompanha além. e, enquanto isso, não deixa de contemplar a beleza das estrelas que te acompanham silenciosas

9 de outubro de 2009

Pende o tempo


Quanto tempo temos? Não faço ideia, mas posso ouvir os ponteiros acelerando. Eles correm do mesmo jeito que corro pra ti todas as noites. As noites também correm; as semanas também. Já não consigo mais contar as lacunas. Não sei explicar, ou será que apenas fujo de buscar compreender (como o tempo tenta fugir preciso de mim e de ti)? Mas o quê? Será só defesa? Loucura, timidez, medo da compreensão? Qual?

Ah, o tempo que nos consome incansável... símbolo do aprendizado, senhor da sabedoria e também de desencontros, desalentos, lentos. Costumamos acreditar no tempo, confiar a ele o dever e a responsabilidade de consertar nossos erros e anseios. Eu também confio. Mas ele é arbitrário. E também depende de nós. Daquilo que estamos dispostos a entregar aos seus cuidados.

Nosso mundo é feito da mesma terra. A mesma que pisamos, cambaleando, buscando firmeza. Do barro. O teu tempo é igual ao meu porque assim queremos, mesmo que não saibamos o futuro. Mergulhados no vácuo das horas que nos cercam. Pendendo sobre a ponte por onde passam nossos pensamentos, dos mais compreensíveis aos mais complexos e confusos. E as lágrimas que molham nosso chão interior logo se rendem, pendem e secam ao sol. Pendentes, nossos ponteiros estão em sincronia. Sempre vou te acompanhar. Quanto tempo temos?

6 de outubro de 2009

Astral Weeks

No momento não consigo parar de ouvir Van Morrison. Pego a estrada cedo e deixo o Astral Weeks rolar ao gosto do vento. Faço minha viagem no clima relax total. Quando viajo ouvindo a voz indescritível desse irlandês, sinto-me leve. 

   
The Way Young Lovers Do
.
We strolled through fields all wet with rain
And back along the lane again 
There in the sunshine 
In the sweet summertime
The way that young lovers do 
.
I kissed you on the lips once more 
And we said goodbye just adoring the nighttime 
Yeah, thats the right time 
To feel the way that young lovers do
 .
Then we sat on our own star and dreamed of the way that we were 
And the way that we were meant to be 
Then we sat on our own star and dreamed of the way that I was for you 
And you were for me 
And then we danced the night away 
And turned to each other, say, i love you, I love you 
The way that young lovers do 
Do, do, do, do...
.
Then we sat on our star and dreamed of the way that we were and the way
 That we wanted to be 
Then we sat on our own star and dreamed of the way that I was for you 
And you were for me
 I went on to dance the night away 
And turned to each other, say, i love you, baby, I love you 
The way that young lovers do, lovers do, lovers do
Do, do, do, do...