31 de outubro de 2009

Tempestade


aceita a existência da tempestade. mas visualiza de cima. acompanha o mau tempo do alto dos teus medos. imagina que tudo tem seu tempo. que tudo passa. a tempestade também passa. aguarda. olha lá. acompanha além. e, enquanto isso, não deixa de contemplar a beleza das estrelas que te acompanham silenciosas

3 comentários:

  1. ver de longe todos os temores... aprender que força eles têm. bjs moça.

    ResponderExcluir
  2. Carlinha, esses teus versos parece que foram feitos pra escutar com aquela música do Walter Franco.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. é realmente a devida maneira de olhar nossos temores, percebendo-os sem nos desesperarmos

    ilustração e texto muito bem casados mais uma vez

    ResponderExcluir