19 de abril de 2014

"Tem dias que a vida é um ato de coragem..."

queria que aquele dia chegasse logo. não! queria que ele acabasse logo e com boas notícias. queria tanto que antecipou sua ida à clínica. o exame ficara pronto um dia antes. a moça demorava para entregar o envelope que poderia mudar a sua vida dali em diante. tudo passaria a ter um novo significado. um significado de morte? haveria de ser a hora? e como ficariam os familiares? como seriam os próximos dias e meses? quanto tempo restaria? tanta aflição a ser multiplicada ou diluída em poucos minutos. minutos que mais eram eternidade até estar com o envelope em mãos. o envelope branco com os resultados. 

tu não vais morrer agora. não com este diagnóstico. não com este tipo de câncer. não hoje. e não adianta todo esse cuidado. a morte é a única e verdadeira companheira eterna. mas ela ainda não quer a tua companhia. não hoje. podes ir para o fim daquela fila.

Um comentário: