31 de agosto de 2014

adeus, agosto


não posso compreender
quem não se alegra com o verão
com o colorido das flores
o perfume do outono
quem não sorri ao ver um cão feliz
de barriga pra cima
ou quem não sabe aproveitar
um domingo preguiçoso de pijama

não posso compreender
quem não aprende com o tempo
com os erros
e nunca quer ir além
quem sente prazer em magoar
e não gosta de si mesmo

prefiro não compreender
o que não é do bem
o que não vem do amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário